Mais que uma missão, um novo caminho para acesso ao mercado internacional

0
466

ENTREVISTA TIC EM FOCO

Digital Trees e seus parceiros, H&M e TIC em Foco, iniciam a sua proposta de valor para internacionalização de negócios e arranjos de parceiros com uma missão a Portugal, a MTech Portugal 2017. Acompanhe, a seguir, entrevista com um dos organizadores do evento, Gustavo Miguelez, da Digital Trees.

Por que Portugal?

Em primeiro lugar, porque Portugal é o eterno canal de colaboração de negócios e amizades com o nosso país. Além da língua em comum, a nação divide parte da sua história com o Brasil.

Em segundo lugar, porque Portugal passa por um momento de grande efervescência econômica. Abrem-se 114 empresas por dia no país, parcela considerável delas são empresas de base tecnológica. Há um interesse muito grande do meio empresarial pela terceira plataforma. Em 2020, 43% do orçamento empresarial português para as TIC estarão centrados em plataformas na nuvem (públicas e privadas), com decréscimo da relevância da TIC tradicional e do outsourcing.

O ano de 2016 foi repleto de conquistas no que se refere à notoriedade internacional em domínios selecionados em TI. Muitas grandes empresas abriram centros tecnológicos no país. Portugal foi apontado como a nova capital tecnológica da Europa e, também, como o novo Vale do Silício.

O país, vale lembrar, mescla custos baixos com mão de obra altamente qualificada, instituições acadêmicas mundialmente reconhecidas, qualidade de serviços e políticas públicas dispostas a colocar Portugal no topo da Europa quando o assunto são as competências digitais. O país encontra-se no rol dos que mais têm dado importância à utilização das TIC nas escolas. Em 2017, Forbes incluiu Portugal na lista dos top 10 países mais apropriados para se realizar negócios.

A agenda de governo Portugal Digital busca promover o alinhamento do país com os objetivos definidos para o reforço da competitividade e da internacionalização das empresas nacionais, em especial, pequenas e médias empresas, através da inovação e do empreendedorismo qualificado. A agenda permitiu gerar e atrair diversas iniciativas e vários eventos, entre estes o Web Summit.

Fale mais sobre o Web Summit

Trata-se da maior conferência global de tecnologia. Este é o segundo ano que o evento acontece em Lisboa. Em 2016, reuniu 50 mil pessoas provenientes de mais de 170 países. Para a próxima edição, a se realizar de 06 a 09 de novembro deste ano, a organização aguarda mais de sessenta mil pessoas.

Com várias trilhas simultâneas, o Web Summit cobrirá assuntos muito variados. Ressaltamos, por exemplo, as trilhas sobre sociedades futuras, saúde, veículos autônomos e mundo intensivo em dados.

E a missão brasileira a Portugal, como fica dentro disso?

Resolvemos aproveitar o momento de grande efervescência portuguesa e concentração de pessoas no Web Summit para promover a missão MTech Portugal 2017. Queremos que a delegação brasileira participe do Web Summit e, simultaneamente, tenha a oportunidade de conhecer mais sobre as oportunidades de negócios e parcerias com empresas e instituições de ciência e tecnologia portuguesas. Essa também será uma ótima oportunidade para aqueles que pensam em abrir empresa em Portugal. Nossos parceiros portugueses estarão fornecendo orientações sobre como estabelecer negócio no país. Esse conhecimento será útil para aqueles interessados em participar de projetos com instituições portuguesas como, por exemplo, o projeto Portugal 2020.

Vocês já têm uma programação detalhada?

Temos um plano de trabalho que ainda poderá sofrer algumas alterações, à medida que formos reforçando e agregando contatos em Portugal, ampliando o número de brasileiros participantes e compreendo as suas necessidades específicas e expectativas.  Planejamos a MTech Portugal como um projeto dividido em três etapas: o pré-evento, o evento propriamente dito e o pós-evento.

O pré-evento acontece no Brasil. Prevê, durante os meses de agosto a outubro, entrevistas individuais com todos os interessados em participar. O interesse deverá ser formalizado através do Termo de Adesão, disponível no site da TIC em Foco. O objetivo das entrevistas é conhecer melhor as empresas, seus produtos e serviços, buscando guiar a prospecção de parceiros e oportunidades em Portugal.

No dia 24 de outubro, o evento Destino Portugal acontece no Consulado de Portugal em São Paulo, localizado na Rua Canadá, 324 – Jardim América. Destino Portugal contará com representantes da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e da instituição portuguesa Atlantic Hub, que irão falar sobre as oportunidades e caminhos para um landing em Portugal, onde também se abordará o projeto Portugal 2020 e serão apresentados os passos necessários para se tornar uma empresa portuguesa. Nossa equipe organizadora também estará presente na ocasião, para fornecer mais detalhes sobre a missão.

O público-alvo do Destino Portugal são as empresas e instituições que já manifestaram interesse em participar da MTech Portugal, através da celebração do Termo de Adesão. No entanto, o evento é aberto, também, para demais interessados em obter informações sobre a missão e sobre as oportunidades de negócios e projetos envolvendo Portugal. Aqueles que não puderem estar presentes, terão a oportunidade de assistir ao Destino Portugal através das redes sociais.

Já em Portugal, na etapa da MTech Portugal que ocorre simultaneamente ao evento Web Summit, teremos o Welcome Lisboa, no dia 6 de novembro.  A iniciativa tem como objetivo acolher a delegação brasileira participante da missão, dando-lhe boas-vindas e as informações necessárias sobre os acontecimentos da semana.

No dia 8 de novembro, em horário alternativo ao Web Summit, será realizado o Brazilian Connection. No Brazilian Connection, as empresas e organizações brasileiras participantes da nossa delegação terão a oportunidade de conhecer empresas e organizações portuguesas para ações de matchmaking, inteligência, informação e networking.  Na ocasião, será lançada a Rede NEPIoT – hub Portugal e os estudos de mercado Brasil – Portugal, cobrindo os temas Cidades Inteligentes, Saúde e Agronegócios. Também iremos trabalhar uma agenda Destino Brasil, direcionada a empreendedores portugueses interessados em trabalhar com o Brasil.

Para a semana seguinte ao Web Summit, planejamos a Caravana Tecnológica. A Caravana inclui visitas a diferentes cidades portuguesas. Iniciando no dia 10 de novembro em Lisboa e seguindo em Coimbra (13/11), Ílhavo e Aveiro, nos dias 14 e 15/11 e Porto em 16 e 17/11. Cada uma dessas cidades conta com universidades de peso e polos de empresas e centros de tecnologia. Cada qual possui expertises em áreas específicas e interesse em projetos compartilhados. Entendemos que nem todos os participantes da delegação terão interesse em visitar todas essas cidades, assim como nem todos os participantes da delegação terão perfil adequado para interagir com os parceiros disponíveis nessas cidades. Caberá à organização do MTech Portugal avaliar, juntos com os seus parceiros portugueses locais, as empresas e instituições que farão parte de cada Caravana.

Mas a MTech Portugal não finaliza aí. Temos, também, uma proposta para o pós-evento: através de atividades de procurement, a organização quer continuar apoiando as empresas e organizações da delegação na realização de negócios em Portugal ou no seu processo de internacionalização.

No que a proposta da MTech difere das demais propostas de missões comerciais?

A visão da MTech como um contínuo torna ela diferente do que vemos em geral acontecer na maioria das demais missões comerciais e institucionais aqui do país, em que, muitas vezes, boas oportunidades se perdem, ou não são identificadas por completo, pelo fato do esforço ficar muito focado no evento-âncora propriamente dito.  Objetivamos uma preparação adequada no pré-evento, um trabalho forte de conexão em paralelo ao evento-âncora e continuidade no pós-evento.

A ideia de procurement é uma característica que diferencia a nossa proposta das demais. Nós nos propomos a representar, durante o Brazilian Connection, aquelas empresas e instituições que não puderem estar presentes.  Além disso, após o evento, estendemos o conceito de procurement, sugerindo um conjunto de ações de apoio contínuo aos contatos estabelecidos durante o evento.

Esperamos, também, estar fortemente envolvidos nos negócios estabelecidos entre brasileiros e portugueses no âmbito da iniciativa da Caravana Tecnológica. Nossa rede de apoio está altamente capacitada para oferecer serviços diversos para internacionalização de empresas (business relocation), planejamento estratégico, inteligência de negócios, gestão de projetos e portfólios, parcerias em P&D+I e promoção dos resultados.

Queremos criar com os participantes da missão uma parceria de longa duração, para exploração de oportunidades de negócios e para apoio no ciclo de vida dos negócios estabelecidos. Não queremos apenas contribuir para que os negócios aconteçam; ao contrário, desejamos nos envolver fortemente neles, trabalhando para que tenham êxito.

Para mais informações: digital-trees.webnode.com/eventos.

Ver também:

MTech Portugal 2017

Evento Web Summit 2017

- Publicidade -
Innovation Hunter

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here